Foto: W. Quatman, Parque Nacional Chapada dos Veadeiros

Centrais Sindicais Unificam Calendário de Lutas Contra a PEC 241 e as Reformas Previdenciária e Trabalhista

[20/10/2016]

Com a onda de ataques do Governo Temer e do Congresso a todo tipo de direitos, a temperatura está esquentando no país. Os movimentos de resistência começam a se fortalecer e a necessidade de unificar as lutas é incontornável. Para trabalhadores dos setores público e privado as mais graves e imediatas ameaças são a PEC 241/2016, que congela investimentos públicos por 20 anos, e as novas Reformas da Previdência e Trabalhista.

Se aprovado o pacote de ataques, significa que estará sepultada a Constituição no que diz respeito às garantias e  direitos sociais, em uma verdadeira Contra Reforma do Estado e com o fortalecimento do esquema fraudulento de endividamento público.

Por isso, as principais centrais sindicais do país unificaram uma jornada de lutas para barrar as contra reformas do Governo Temer.

Calendário Nacional de Luta contra a PEC 241 e as Reformas da Previdência e Trabalhista:
24/10: Dia Nacional de Luta, com mobilização nacional em Brasília e ida ao Congresso.
11/11: Dia Nacional de Luta com mobilizações, paralisações, greve.
25/11: Dia Nacional de Luta com mobilizações, paralisações, greve.

Participaram as Centrais: Intersindical, CTB, CSP-Conlutas, CUT, NCST, UGT, Força Sindical e CGTB

Leia mais sobre a PEC 241

Você está sendo roubado pela PEC 241.  Maria Lúcia Fattorelli (Auditoria Cidadã da Dívida Pública).

Nota Técnica DIEESE. A PEC 241/2016: O novo regime fiscal e seus possíveis impactos.

Nota Técnica Ipea. Os impactos do novo regime fiscal para o funcionamento do Sistema Único de Saúde e para a efetivação do direito à saúde no Brasil.

PEC 241: Teto para investimentos sociais essenciais e garantia de recurso para esquema fraudulento que o PLS 204/2016 o PLP 181/2015 e PL 3337/2015 visam “legalizar”. (Auditoria Cidadã da Dívida Pública)

Manifesto em defesa dos serviços públicos. (Diversas entidades)